O monday.com é bom?

- ANÚNCIO -

Hoje é dia de avaliar se o monday.com é bom! E temos que compartilhar que nossa equipe ficou bem empolgada, porque todo mundo aqui já usou essa sistema de gestão de tarefas alguma vez na vida profissional. E isso é ótimo, porque a gente consegue trazer uma opinião de usuário mesmo.

Vamos começar entendendo do que se trata essa plataforma e depois seguir em como usar e estrutura básica de organização, valores, opiniões e a conclusão da avaliação!

O que é o monday.com?

O monday.com é um sistema de gerenciamento de tarefas em equipes, com níveis de permissões entre usuários para que os líderes possam ter mais liberdade para algumas coisas. A exemplo, quem pode modificar tarefas, estrutura dos quadros, entre outros.

Além dos usuários da conta do Monday, é possível criar quadros compartilhados para que pessoas de fora também possam se organizar por ali. Isso é muito comum quando uma empresa contrata freelancers e autônomos, que são pessoas que realizam uma tarefa X e não se envolvem em mais coisas além disso.

Ou seja, com essa opção, fica fácil centralizar todos os envolvidos em uma mesma plataforma de gerenciamento de tarefas. 🙂

Curiosidade: o Monday utiliza o conceito de trabalho em tabelas, como Excel e Google Planilhas. Sabe? Isso porque eles fizeram uma equipe com o público para desenvolver a ferramenta. Nisso, muitas pessoas relataram que usam os sistemas de tabela para organizar suas tarefas e as equipes.

Logo, o objetivo deles foi trabalhar com essa mesma lógica, porém deixar tudo mais prático e intuitivo para os usuários. Por isso que as tarefas ficam todas listadas em linhas e os status e demais informações ficam em colunas (você vai entender melhor mais adiante no texto).

Para que tipo de tarefas ele é mais indicado?

O monday.com é bem flexível, sendo possível criar fluxos de tarefas pequenos até os mais complexos. Isso se reflete nas equipes também, já que uma tarefa pode ter apenas uma pessoa envolvida ou um monte delas (por etapas).

Em resumo, o monday.com é como um ambiente de trabalho digital, por isso é muito indicado para equipes home office também. Além disso, a plataforma tem muitos recursos para ajudar na adaptação da forma de trabalho de cada empresa. Porém, os recursos que fizeram com que esse sistema conquistasse os usuários, são:

  • tarefas e fluxos de trabalho totalmente personalizáveis
  • opções para o controle do tempo de cada operação
  • automações nos fluxos e tarefas
  • painéis de dados gerenciais e informações completas para gerar relatórios
  • integrações com diversas ferramentas conhecidas, como:
    • Zoom
    • Slack
    • Excel
    • Dropbox
    • Microsoft Teams
    • Trello
    • Asana
    • MailChimp
    • G Suite (Ferramentas do Google)
    • Shopify
    • Basecamp
    • WooCommerce
    • One Drive
    • Todoist
    • E várias outras!

Monday é gratuito?

Sim e não.

Muita gente pergunta se o monday.com é free, sendo que sim, eles possuem um plano bem básico para equipes pequenas ou pessoas que trabalham por conta própria. Claro que os recursos são bem limitados, mas para quem tem processos mais simples de trabalho, vale a pena.

Se você quiser experimentar a versão free, é só clicar no banner aqui embaixo. Aliás, não precisa cadastrar cartão nenhum para começar.

Monday try for free
Experimente a versão free do Monday

Por outro lado, o Monday é pago quando falamos de sistemas mais robustos, com grandes quantidades de tarefas e pessoas envolvidas no processo. Porém, qualquer pessoa pode fazer uma teste gratuito na conta básica e experimentar se a ferramenta se adapta ao seu estilo de trabalhar.

Se você gostar do sistema e quiser aumentar os recursos em um dos pacotes pagos, basta assinar um dos planos. São eles:

Plano padrão: mais indicados para sistemas de trabalho com uma equipe única, sendo que o valor é de R$34 por pessoa (mensal/anual).

Plano profissional: esse já é melhor para empresas que trabalham com mais de uma equipe, sendo que cada grupo tem seu sistema de organização. Ou seja, modelos mais complexos. Neste, o o valor é de R$54 por usuário (mensal/anual).

Plano corporativo: indicado para grandes empresas, com um fluxo de trabalho característico e que precise de mais permissões e personalizações para a adaptação.

Como usar o Monday?

O Monday é uma plataforma online, ou seja, não precisa baixar e instalar nada. Basta acessar o site, digitar seu login e começar o trabalho. Além disso, eles também possuem o aplicativo, para facilitar o gerenciamento de tarefas em qualquer lugar que você estiver.

Como funciona o Monday

Ao criar sua conta no monday.com, a plataforma te pergunta a finalidade de usar o sistema, que pode ser:

  • profissional
  • pessoal
  • educacional

Isso ajuda na hora do Monday indicar modelos de tarefas e fluxos para começar a estruturar os seus processos. Além disso, nos primeiros passos, eles oferecem vários materiais em vídeo e texto para o aprendizado completo da plataforma.

Se for o caso, também dá para entrar em contato com eles para tirar dúvidas ou solicitar um atendimento personalizado (quase como uma consultoria). Mas, sinceramente, de todas as pessoas que vimos usar, incluindo eu, somente o material que eles liberam já é o suficiente para entender tudo.

Ah, e o sistema em si é bem intuitivo também. Muita coisa se aprende sozinho, na prática mesmo. 🙂

Estrutura da plataforma

Para ficar mais fácil de entender como o monday.com funciona, é importante saber que ele tem uma estrutura básica de organização, que é nessa hierarquia:

Área de trabalho: são para separar grupos de trabalho muito distintos, como marketing e contabilidade (por exemplo). Os usuários podem visualizar todas as áreas de trabalho ou se envolver em mais de uma de acordo com o permitido pelos administradores da equipe.

Pastas: dentro de cada área de trabalho, você pode criar pastas para organizar diferentes modelos de tarefas. Por exemplo, dentro da área de marketing, pode ter pastas de Redes Sociais, Conteúdo, E-mail, entre outros.

Quadros: dentro das pastas, é possível criar quadros. Os quadros são para reunir demandas com a mesma finalidade. Por exemplo, dentro de um quadro de Redes Sociais, você pode ter quadros do Instagram, Facebook, Twitter, etc.

Grupos: dentro dos quadros, existem os grupos, para organizar melhor a lista de tarefas daquele ambiente. É comum criar grupos dos meses, por exemplo, em um quadro do Instagram ter a lista de atividades referentes a cada mês.

Tarefas: dentro dos grupos, fica a lista de tarefas. A equipe pode nomear a tarefa como achar melhor e personalizar as etapas das tarefas daquele quadro.

Etapas: são colunas personalizáveis para montar o fluxo de trabalho de cada tarefa. As possibilidades são muitas, desde o mais básico que é alocar responsáveis por cada etapa, colocar datas de entrega, status atual, tipo de tarefa, entre outros.

Para ficar mais visual, funciona assim:

Print da tela do Monday para exemplificar os recursos
Fonte: SQÉB

Outros recursos

Além da estrutura acima, o Monday tem outros recursos na plataforma, que envolvem painéis de controle de dados e atividades, automação de fluxos de trabalho, calendários, entre outros.

Comparativos

Sempre surge a dúvida sobre qual plataforma de gerenciamento de tarefas usar. Então, nós trouxemos aqui algumas das comparações mais comuns nesse caso:

Monday ou Trello

O Trello também é uma ferramenta que funciona para qualquer equipe, basta adaptar-se. Porém, é comum que fluxos de tarefas mais simples e com menos pessoas envolvidas se encaixem melhor no Trello. Quando a função fica complexa demais, pode ser que o método do Trello fique confuso e não muito prático.

Nesse caso, o Monday é muito mais personalizável para quem gerencia muitas tarefas e equipes grandes (ou mais de uma equipe). Nesses casos, é provável que será necessário recorrer a um dos planos pagos do Monday, pois o gratuito atende estruturas enxutas.

O bom do Trello é que ser free, dá para fazer um milhão de coisas por lá sem pagar nada. Por outro lado, o Monday tem várias limitações no plano free.

Então, é tudo uma questão de necessidade mesmo. Se o Trello não está dando conta da sua forma de trabalhar, está ficando confuso, é quase certo que será necessário assinar um sistema de gestão de tarefas. 🙂

Monday ou Asana

Da nossa equipe, a única pessoa que usou o Asana foi a Vanessa, então chamamos ela para deixar uma opinião sobre ambos, já que ela usou os dois.

“Eu tive a oportunidade de usar as duas ferramentas SIMULTANEAMENTE durante um projeto. Minha opinião é baseada em preferência de uso mesmo, pois uma coisa é indiscutível: ambas são fáceis de usar e repletas de recursos.

Entretanto, o monday.com oferece várias opções de visualização dos projetos, incluindo gráficos e mapas, enquanto o Asana oferece listas, cronogramas e quadros mais tradicionais. Outro ponto que faz com que eu prefira o mOnday.com é o suporte ao cliente. O Asana não disponibiliza contato pelo telefone, o que pra mim facilita e otimiza a comunicação”Vanessa Gonçalves.

No geral, em nossas pesquisas notamos uma opinião comum entre os usuários, que é: os dois gerenciadores de tarefas são ótimos, porém o Monday é muito mais intuitivo que o Asana. Em contrapartida, o Asana pode ser ainda mais personalizável que o Monday, mas é preciso ter o suporte deles para criar o seu próprio sistema de trabalho.

Logo, tudo depende da sua necessidade também. Sua forma de trabalhar é assim, muito complexa? Se não for, tenta o Monday primeiro e veja como será a adaptação.

Avaliações dos usuários

Além da opinião da nossa própria equipe, que gosta muito do Monday, também fomos atrás das opiniões dos usuários nos sites de avaliações. No Trustpilot, a ferramenta está com 4,6 de nota, considerado excelente pelo portal. Os comentários, em grande maioria, são muito positivos.

E o Reclame Aqui? Bom, por lá, a página do Monday é muito nova, então ainda não tem nota e apenas duas reclamações. O jeito é esperar o perfil crescer um pouco mais. 🙂

O monday.com é bom?

Selo é bom

O monday.com é bom sim!

Todo mundo aqui do SQÉB já usou o Monday em algum momento da vida, tanto a versão gratuita quanto a paga. E a opinião foi unânime: a plataforma é mesmo intuitiva e muito prática de estruturar e criar fluxos de trabalho.

- ANÚNCIO-
Gabi Schilling
Publicitária, mas o amor verdadeiro veio com o marketing digital. Adora passar o tempo lendo, escrevendo ou vendo alguma série asiática.

Posts Similares

Comments

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Mais vistos

TV Multilaser é boa?

Será que a TV Multilaser é boa? Nós sabemos porque você está com essa dúvida, afinal ainda é muito difícil associar essa marca com...

Micro-ondas Britânia é bom?

Dessa vez, foi mais difícil concluir se o micro-ondas Britânia é bom. Isso porque não encontramos muitos feedbacks de clientes. Por exemplo, o primeiro lugar...

Colchão Emma é bom?

O colchão Emma é bom porque além da tecnologia alemã, feita para não agredir a nossa estrutura corporal durante o sono, a marca tem...